A ORIGEM

A cerveja Stout nasceu nas Ilhas Britânicas, mais precisamente na Irlanda e sua origem está ligada diretamente a outro estilo de cerveja: a Porter. As Porters surgiram em Londres no século XVIII e, como seu próprio nome sugere, era muito consumida pelos trabalhadores braçais do porto, conhecidos justamente como “porters”. Graças ao trabalho pesado, eles eram ávidos por uma cerveja igualmente forte e potente. Essa cerveja saciava a sede dos “porters”, ao mesmo tempo que os alimentava, aquecia e os preparava para mais uma longa jornada de labuta.

Quando surgiram, as cervejas Porters tinham um sabor muito diferente do que conhecemos hoje, já que os ingredientes e os processos se modificaram muito ao longo do tempo. No início, eram cervejas escuras feitas com bastante lúpulo se comparadas com os outros estilos da época.

A Stout surge como uma variação da Porter. Nessa mesma época, os cervejeiros passaram a usar um malte mais torrado e a Stout se coloca, então, como uma versão mais intensa das Porters, menos doce, com acentuação do aroma de café e mais potente no álcool.

No decorrer dos anos, vários subestilos da Stout foram surgindo e hoje em dia, podemos listar sete deles: Dry Stout (que tem a Guinness como sua mais famosa representante), Sweet Stout, Oatmeal Stout, Foreign Extra Stout, American Stout, Fruit Stout e Russian Imperial Stout, a mais extrema e cultuada das Stouts. Todas as Stouts, porém, tem como característica o malte bem torrado, variando um pouco na quantidade, o que deixa a cerveja mais maltada ou não. Para que você entenda, assim como o lúpulo é o elemento caracterizador e diferenciador de outro estilo muito popular hoje, as India Pale Ale, o espectro de maltes é a base para a diferenciação entre as cervejas Stout.

RUSSIAN IMPERIAL STOUT vs. DOUBLE STOUT

As Russian Imperial Stout ou RISs, como também são conhecidas, tem esse nome por terem sido muito apreciadas pela corte russa no século XVIII. Segundo a história, o czar russo da época visitava com frequência o Reino Unido e lá sempre bebia as cervejas do tipo ale. Como grande apreciador do estilo, começou a enviá-las para a corte russa, para serem consumidas, principalmente durante o inverno.

As Russian imperial Stout atravessaram o Atlântico e séculos depois, aportaram nos Estados Unidos. Os norte-americanos, que gostam de um extremismo como ninguém, hoje são uns dos grande especialistas na produção desse estilo. As Russian Imperial Stout produzidas por lá conseguem ser ainda mais intensas que as britânicas e com um teor alcoólico bem elevado, chegando à casa dos 13% em alguns rótulos.

E as Double Stouts, o que são?

O termo Double Stout não é tão popular, pois poucas cervejarias produziram e batizaram suas criações com esse nome. A Green Flash, de San Diego, na Califórnia, é uma das empresas que possuem uma Double Stout em seu catálogo. A Cervejaria Tábuas, que busca inspiração e aprecia o estilo de cerveja feito nos Estados Unidos, também tem uma. Resumidamente, a Double Stout é uma cerveja que entrega ao consumidor as expectativas de corpo, aroma e intensidade de uma RIS, porém com menos álcool. Deu pra entender? A Double Stout seria, a grosso modo, uma Russian Imperial Stout, com um ABV (índice de álcool na bebida) mais baixo.

A SEIVA, da CERVEJARIA TÁBUAS

A Tábuas tem no seu catálogo, a SEIVA DOUBLE STOUT, umas das poucas cervejas com essa nomenclatura fabricadas no Brasil. A Seiva é intensa, bem escura e com um corpo alto, espuma consistente e de cor creme. Quem bebe a Seiva, certamente encontra o que busca numa RIS, porém a sua graduação alcoólica é de “apenas” 7,6%.

Ao tomá-la, nota-se os sabores do malte torrado e caramelizados, remetendo ao chocolate e café, com amargor moderado.

A Seiva tem uma grande variedade de maltes, do mais leve ao mais intenso, com uma base de malte claro, como toda cerveja. A Seiva também leva em sua composição malte Munique e Caramelo em duas variações de intensidade, que fornecem à bebida o aroma de frutas secas e a doçura. O malte torrado sem casca é usado para diminuir a adstringência e deixar a cerveja mais “macia”. A presença da cevada torrada adiciona o caráter de café e torra, característicos da Russian Imperial Stouts.

A lupulagem da Seiva Double Stout é mais simples e tem o papel de diminuir o dulçor da bebida, sendo que no final da fervura é também usado lúpulo inglês, que complementa o aroma desta cerveja.

Bom, agora que você conheceu um pouco da história das Porters e Stouts, que tal experimentá-las?

SHARE

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here