Um dos ingredientes essenciais para a produção de cerveja, o malte, é um fator determinante para as características do produto final. Afinal, a escolha do malte influencia nos mais diferentes aspectos da bebida, desde a cor da cerveja até o sabor, corpo e aroma. Para os fãs das cervejas artesanais, conhecer os diferentes tipos de malte é uma forma interessante de saber mais sobre qualquer rótulo.

Antes de detalhar os principais tipos de maltes, vale explicar melhor qual é seu papel na produção da cerveja. O malte é resultado da germinação e secagem de grãos, sendo que pode ser obtido cevada, trigo, centeio, aveia ou outros grãos. Os açúcares do malte se transformam em álcool e CO2 graças à ação das leveduras.

Principais tipos de malte para cerveja

Entre os maltes mais usados na produção de cervejas, seja de forma artesanal ou em larga escala, o grão mais adotado é mesmo a cevada, ainda que trigo, centeio e aveia também ofereçam possibilidades interessantes. O malte de cevada mais comum é o Pilsen, usado como base para quase todas as cervejas. Em alguns estilos de cervejas claras, ele é o único tipo de malte usado. De cor clara e aroma de cereal, ele oferece muitas enzimas e açúcares para uma ótima fermentação.

De cor um pouco mais escura e tradicionalmente usado nas cervejas inglesas, os maltes do tipo Pale Ale tem um sabor mais intenso que os maltes tipo Pilsen.

Os maltes Pilsen e Pale Ale são chamados também de maltes base, já que são usados em muitos estilos de cerveja em quantidade considerável do total de malte usado na receita.

O malte Caramelo é seco em temperaturas mais elevadas que os maltes Pilsen e Pale Ale e traz sabores tostados e caramelizados, contribuindo para o corpo e doçura na cerveja.

Para a produção dos maltes torrados, a cevada é exposta a altas temperaturas, trazendo cor e aromas que lembram chocolate e café. Para cervejas do tipo Porter, Stout e Schwarzbier, esses maltes torrados são usados em proporções diferentes e trazem cor e aroma em diferentes intensidades para cada cerveja.

Por outro lado, as cervejas do estilo Rauchbier e alguns outros estilos menos conhecidos pelo público em geral, usam maltes defumados, que proporcionam à bebida um aroma amadeirado e defumado bastante característico.

malte para cerveja

Outras variações de maltes para cervejas

Como os mestres cervejeiros sempre buscam novas possibilidades, não é só com cevada que se faz uma boa cerveja. Maltes de centeio, trigo e aveia também são procurados para fornecer sabores e aromas diferentes à bebida. Quando usados em grandes quantidades, superando os demais ingredientes, a cerveja passa a ser classificada de acordo com esse malte (cervejas de trigo, por exemplo).

Os maltes de trigo oferecem sabor característico e espuma mais intensa. Já os de centeio podem conferir uma característica picante à cerveja. Os maltes de aveia, por sua vez, podem adicionar corpo à bebida. São inúmeras possibilidades, e alguns dos rótulos mais consagrados do universo das cervejas já exploraram as variações oferecidas pelos diferentes tipos de malte.

O cardápio da Tábuas inclui cervejas dos mais diferentes estilos, permitindo que você explore variações interessantes de ingredientes e processos de produção. Conheça nossas criações e faça seu pedido pelo telefone, pelo aplicativo de delivery ou através da nossa loja virtual. Se preferir, venha visitar o taproom da Tábuas, na Rua Tereza Zogbi Geraij Mokarzel, 33, em Barão Geraldo, Campinas.