O Velho Teixo: as cervejas envelhecidas em barril da Tábuas

As cervejas envelhecidas em barris de madeira representam uma volta às origens da produção da bebida. Se hoje em dia as cervejarias costumam dar preferência aos tanques de aço inox, durante séculos a cerveja era maturada na madeira, em barris de carvalho, por exemplo. Com o crescimento e desenvolvimento das cervejarias artesanais, a maturação de cerveja em barris voltou a ser explorada. Afinal, além de remeter a métodos historicamente importantes, as cervejas envelhecidas em barril proporcionam elementos adicionais à experiência do apreciador da bebida. As cervejas artesanais barrel aged, como são chamadas as cervejas envelhecidas em barris de madeira, costumam apresentar maior intensidade e complexidade, agregando novos aromas e sabores ao estilo escolhido pelo mestre cervejeiro na hora da produção. A partir da seleção do estilo a ser produzido – como Russian Imperial Stout e American Imperial Stout, por exemplo –, a próxima decisão se refere ao tipo de madeira que vai acondicionar a bebida durante a maturação. Cada madeira tem um efeito diferente sobre as características da cerveja, assim como o tempo em que ela permanecerá no barril. envelhecida em barril As características da madeira também podem ser introduzidas à cerveja de outra forma, que não o uso do barril. É possível adicionar a madeira diretamente à cerveja em alguma etapa do processo, geralmente na maturação, em formas de chips, cubos ou espirais de madeira. Essa é uma forma eficiente de se introduzir o sabor da madeira na cerveja, sem as características do envelhecimento em barris. Outra variação interessante é o blend de uma cerveja envelhecida em barris de madeira com uma cerveja fresca, equilibrando os aromas e sabores – que são bem mais acentuados na cerveja barrel aged. Além do tipo de madeira, até mesmo o grau de torra do barril influencia no produto final, assim como o tamanho do recipiente e a origem geográfica da madeira. Por falar em origem da madeira, vale destacar a ampla gama de opções à disposição dos mestres cervejeiros na hora de selecionar o material ideal para a maturação. O carvalho francês, por exemplo, é muito aromático e pode oferecer notas de canela, caramelo ou chocolate, enquanto o carvalho americano empresta aromas de baunilha e coco à cerveja. No Brasil, amburana e castanheira estão entre as madeiras mais utilizadas na confecção dos barris para envelhecimento de bebidas. A amburana, por exemplo, trará uma presença destacada da canela e especiarias, enquanto a castanheira adicionará notas de frutos e folhas secas. Os estilos que respondem melhor ao envelhecimento em barris de madeira são os que apresentam teor alcoólico mais elevado, resultando em cervejas muito intensas e complexas.

barrel aged

O Velho Teixo, nossa série barrel aged

A Tábuas também vem desbravando todas as possibilidades oferecidas pelo envelhecimento de cerveja artesanal em barris de madeira. Nossa série de cervejas barrel aged ganhou o nome O Velho Teixo – afinal, estamos tratando aqui de madeiras e árvores – e foi inaugurada em 2019, com uma Russian Imperial Stout envelhecida em barris de carvalho francês. Desde então, produzimos mais três edições de O Velho Teixo, sempre resultando em cervejas complexas e intensas, combinando as características das madeiras dos barris usados no envelhecimento à adição de aromas e sabores como café, chocolate, baunilha e especiarias.